---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

História Geral do Município

Publicado em 24/09/2013 às 00:08 - Atualizado em 10/04/2018 às 11:19

Município de Correia Pinto - SC Baixar Imagem

De uma pequena vila para uma cidade de progresso.

Correia Pinto foi Fundado por Antônio Correia Pinto de Macedo, que recebeu a incumbência de formar um povoado às margens do Rio Canoas ou Pelotas por serem caudalosos, rápidos e abundantes de peixe, preserando o domínio castelhano e demarcando a ocupação portuguesa.

 Antônio Correia Pinto de Macedo trouxe consigo de São Paulo sua família, escravos e mais nove famílias com interesses latifundiários, além da missão oficial de ocupação para evitar a entrada dos espanhóis no Brasil.

Se instalaram inicialmente em Taipas, mudando-se posteriormente (1767) para as margens do Rio Canoas, a meia légua abaixo da localização atual da ponte na BR 116.

Porém quando as primeiras instalações foram erguidas, ocorreu uma enchente, inundando as casas levantadas e as lavouras iniciadas, desanimando-os.

O grupo então volta para os Campos das Lagens, fundando então, em 22 de maio de 1771, a Vila de Nossa Senhora dos Prazeres das Lagens.

Alguns habitantes decidem por permanecer nas margens do Rio Canoas, fundando a Vila de São Bom Jesus dos Fundos do Rio Canoas, ou simplesmente Vila do Bom Jesus de Canoas, que crescia com um pouco de urbanização (comércio, igreja, pousada), incentivada com o movimento das tropas, o ciclo da pecuária e outros interesses comerciais. Em 1910, excluindo as fazendas próximas, a Vila constava de 15 casas de moradia, alguns ranchos, Capela Católica, uma biblioteca, um clube (Social, Literário e Recreativo Sete de Setembro), um pequeno armazém (bodega) e um cemitério.

Em 20 de outubro de 1920, já com 22 casas de moradia e mais Cartório de Registro Civil, foi instalado o distrito de Correia Pinto, Comarca de Lages, nome dado em homenagem ao fundador de Lages, substituindo a denominação anterior. Após eleições de 19 de setembro daquele ano, na presença do Sub-Delegado de polícia do distrito, Aureliano Alves da Rocha, foi dada a posse ao 1° Juiz de Paz eleito, João Nunes do Amaral, que, no ato realizado em sua residência, declarou instalado o distrito.

O desenvolvimento fora morno, tanto social, cultural, religioso ou comercial. Crescia lentamente como qualquer povoado interiorano.

Eis que um fato inesperado contribui para marcar a mudança daquele povoado para onde hoje se encontra. O governo Federal traça novo projeto da então BR-2 (atual BR-116), o desviando do traçado original, que passava pelo distrito de Correia Pinto Velho. Com o tal projeto, para encurtar as distâncias, foi construída a Ponte do Rio Canoas.

Outro fato, também impulsionador de tal mudança, foi o incêndio ocorrido na casa de Domingos Alves Rodrigues que o levou, num momento de dor e dúvidas, a tomar novas decisões. Seu irmão Hortêncio, deu a sugestão de que construísse às margens da nova estrada sua casa. Já pressentia que todo o comércio passaria por aquela rodovia. Assim Domingos o fez, mudando-se para a nova instância. Doou terreno para construção da Igreja Nossa Senhora dos Campos, inaugurada em 1950 - e para a atual Escola Estadual de Educação Básica Nossa Senhora dos Prazeres, além de criar um loteamento (onde hoje se encontra o Bairro Centro) com terrenos de 25 metros de frente por 50 metros de fundo.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar

Localização